… bom é quando faz mal.

Pequeno, barato e notável

Posted on: 20 junho, 2008

Qualquer pessoa razoavelmente consumista, e não necessariamente ligada à tecnologia, sabe que hoje em dia, celulares deixaram de ser um mero aparelho móvel para fazer e receber ligações. E não precisa ser geek para ficar maravilhado com as inúmeras vantagens dos smartphones. Acontece que, uma das minhas metas de consumo, era o todo poderoso Nokia N95. Quando levaram meu antigo celular, eu logo pensei na possibilidade de adquirir um. Mas depois de pouco pensar, eu vi que não valeria a pena. Pelo menos, não pra mim, na cidade em que eu vivo. Foi então que procurei por opções mais em conta, levando em consideração “custo x benefício”, e a “probabilidade x risco” de andar por aí como Papai Noel de marginal.

Encontrei o pequeno e singelo Sony Ericsson W200i. Até então ele tem me surpreendido e suprido todas as minhas necessidades casuais (dentro do possível). O pequenino me deu a vantagem de ter um aparalho simples, leve e bonito, além de trazer consigo um excelente MP3 Player e Rádio FM, pra escutar em meio ao trânsito caótico indo e vindo do trabalho, na academia, ou nas caminhadas ocasionais. Seu cartão, Memory Stick Pro, de 256MB (expansível até 2GB) comporta facilmente em torno de 30 e poucas músicas com qualidade ótima (192kbps). Além do player de ótima qualidade, o aparalho trás também uma câmera muito boa, com a qualidade Sony, que apesar de não ser nenhuma lente Carl Zeiss, quebra muito bem o galho. Além disso, ainda grava vídeos por tempo ilimitado (definido pela memória disponível) com resolução 176×144. A tela de 120×160 não é tão pequena assim, e possibilita visualizar com clareza os outros recursos disponíveis, como temas, jogos em Java e menus intuitivos. O único downside é a falta de Bluetooth, mas que é substituída tranquilamente pela conexão Infra-vermelho.

Resumindo, não é um smartphone com todas aquelas maravilhas de fazer os olhinhos brilharem, mas que proporciona o básico com muita qualidade. Também não quis optar por um aparelho intermediário por achar que seria dinheiro gasto desnecessariamente. Logo, entre gastar R$ 1500 à R$ 1700 em um N95, estou feliz em ter gasto R$ 300 no Sony.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Perfil


GRINGO. Também conhecido como Rafael. "Jack of all trades, master of none" - Competente em muitas coisas, especialista em nenhuma. Carioca, mas um dia ainda vai conseguir ir morar no Sul. Fotógrafo, designer, redator e editor de vídeo - mais ou menos nessa ordem. Já foi jornalista underground, editor de site de música e produtor de shows. Amante incondicional de tequila, mas não dispensa a boa e velha roda de cerveja com os amigos. Amante também da arte, em todos os aspectos. Deveras sonhador, mas determinado o bastante para conseguir as coisas que almeja. Violent mood swings: Humor um tanto quanto instável, embora as mudanças felizmente não durem muito tempo. Realista. Teimoso. Senso crítico apurado. Melhor amigo de Murphy.

Visitas

  • 9,657 hits

RSS Inside Techno

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
%d blogueiros gostam disto: