… bom é quando faz mal.

Novidade + 3 Resenhas de Filmes

Posted on: 5 janeiro, 2009

titulo_3filmes

Parece besteira, mas essa nova versão do WP me dá mais prazer em escrever aqui. Se eu não encontro outras formas de incentivo, é melhor não tentar entender e me agarrar nessa mesmo. Acontece que, além de estar escrevendo aqui com bem mais frequência – e pretendo fazer disso um hábito esse ano -, acabei de publicar um novo texto no “Um Segundo…“, depois de quase 5 meses.

Eu já tinha assunto para pelo menos uns 2 ou 3 textos, e isso vem se acumulando em mais alguns temas ao longo do tempo. O problema é que nunca encontro paz para digitá-los, ou muitas vezes “perco o fio da meada”, e acabo deixando de lado. Mas tentarei – e fico aqui sentenciado – escrever ao menos 1 por mês. Então, aproveita e dá um pulo lá.

Esse meu último final de semana caseiro, economizando após gastos colossais de final de ano, foi bem produtivo. Abri meus queridos Photoshop e Premiere depois de séculos, para voltar aos poucos ao trabalho, e é claro, na hora do lazer pude assistir 3 novos filmes.

foto_vcbO primeiro, Vicky Cristina Barcelona, é excelente. Admito que estava esperando algo à mais, com tanto falatório por parte de amigos que já tinham visto. Não é nenhuma obra-prima do Woody Allen, mas sem sombra de dúvidas um de seus momentos de auge. Ele começa já acelerado, nos primeiros minutos de duração, com a fantástica cena do restaurante, no qual um dos protagonistas convida as duas viajantes americanas à uma viagem que levará a um possível ato sexual entre os três. As mulheres em questão são Vicky (Rebeca Hall) e Cristina (Scarlett Johansson), que são abordadas por Juan Antonio (Javier Bardem). A história é claro, se passa em Barcelona, completando assim o título do filme. Acontece que, mais uma personagem entra na história. Que é a perturbada ex-mulher de Juan Antonio, a fabulosa Maria Elena (Penélope Cruz). O interessante em toda a história é principalmente o envolvimento entre Cristina e Maria Elena, que começa com desconfianças até chegar em um belíssimo triângulo amoroso, e o crescimento da personagem de Vicky, que começa morna e vai traçando parte importante de toda trama. Obviamente que se tratando de Allen, a coisa ganha reviravoltas muito maiores. A fotografia do filme é lindíssima, e por si só, dá um show à parte. Personagens altamente carismáticos, e atuações impecáveis, com destaque incondicional para Penélope Cruz.

foto_sawivEm seguida, parti para algo mais “blockbuster”, e finalmente consegui colocar pra rodar o Jogos Mortais IV. Eu sei que muita gente não aguenta mais essa série, e já espera algo tão entendiante e repetitivo como as centenas de filmes de Jason, Freddy e afins. Porém, eu sou fã da série, e nunca tinha demorado tanto tempo para ver qualquer um dos filmes. Sem ir à fundo nas resenhas, digo de antemão que o primeiro é pra mim o melhor de todos, é claro. O segundo teve seu charme também, pelo grande fator psicológico que manteve, e as artimanhas dos jogos foram também memoráveis. O terceiro, foi uma mudança grande da série, partindo para uma jogada mais “gore”, que apesar de fugir um pouco do que estávamos acostumados, me agradou em cheio na pegada hardcore (sou fã de violência exagerada, sangue jorrando para todo lado e outras coisitas trash). Mas, assumo que pra mim, Jogos Mortais, chegou à quase um ponto final. Nesse quarto filme da série, achei que teve um prosseguimento da mesma linha do anterior, porém além de manter a fórmula sanguinária de violência explítica (o filme já começa com uma autópsia de Jigsaw, altamente meticulosa), se tornou mais um filme policial do que um terror propriamente dito. Os jogos e a tensão passaram desapercebidos, dando lugar à uma trama de “quem é quem” ou “quem vai morrer em seguida”. Não me agradou tanto quando os outros, mas conseguiu passar na boa. Defeito maior mesmo foi ter a infelicidade de assistir dublado – e acabar prejudicando ainda mais meu julgamento. Destaque porém para os cortes entre as cenas, muito criativas e bem elaboradas. Serviu até de inspiração.

foto_therecruitPor fim, um dos temas que mais me agradam, O Novato (The Recruit), vem com uma trama de espionagem, envolvendo o treinamento de James Clayton (Colin Farrell), – que vive atormentado pela morte suspeita do pai -, após ser contactado por um “olheiro” da CIA, Walter Burke (Al Pacino). Ele é levado para uma base secreta, juntamente com vários outros recrutas, e passa por diversos testes, exigindo ao máximo dos envolvidos. A história se completa com a belíssima e intrigante Layla Moore (Bridget Moynahan – “Senhor das Armas”, “Eu, Robô”) por quem James acaba se apaixonando. Após os rigorosos testes, muitas surpresas acontecem na vida do recruta, e ele tem que descobrir quem esconde a verdade. Quem está do seu lado e quem é o inimigo. O filme é dinâmico, e consegue não se tornar apenas um cliche de filmes de espionagem. Ele tem seu charme próprio, e obviamente os dois atores principais (os quais sou grande fã) contribuem para que tudo saia perfeito na tela. Pra quem gosta do tema, é altamente recomendável. Jogos inteligentes e bem executados, com um romance bem traçado e que acaba dando fluxo à toda a história, e  atuações grandiosas de gente que sabe o que está fazendo.

Anúncios

2 Respostas to "Novidade + 3 Resenhas de Filmes"

Tenho vontade de ver o primeiro filme e fiquei muito curiosa com esse terceiro.

Relacionei vc no meu blog 😉
se não lembras de mim =(

/sarabatela

Oiii! Nossa, eu também não sabia que vc tinha blog.. Entrei e adorei. Colocarei como link no meu.

Sobre o filme Vicky Cristina Barcelona achei interessante tb. Personalidades diferentes e situações que realmente podem acontecer com qq um.. achei bonito e a trilha sonora é uma graça. :]

beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Perfil


GRINGO. Também conhecido como Rafael. "Jack of all trades, master of none" - Competente em muitas coisas, especialista em nenhuma. Carioca, mas um dia ainda vai conseguir ir morar no Sul. Fotógrafo, designer, redator e editor de vídeo - mais ou menos nessa ordem. Já foi jornalista underground, editor de site de música e produtor de shows. Amante incondicional de tequila, mas não dispensa a boa e velha roda de cerveja com os amigos. Amante também da arte, em todos os aspectos. Deveras sonhador, mas determinado o bastante para conseguir as coisas que almeja. Violent mood swings: Humor um tanto quanto instável, embora as mudanças felizmente não durem muito tempo. Realista. Teimoso. Senso crítico apurado. Melhor amigo de Murphy.

Visitas

  • 9,619 hits

RSS Inside Techno

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
%d blogueiros gostam disto: