… bom é quando faz mal.

Posts Tagged ‘canalhice

É bem verdade que ultimamente eu só falo aqui sobre filmes e seriados. Mas o que fazer, se o meu hobby mais frequente é assistí-los. Mas agora tomei uma decisão. Vou dar mais personalidade à isso aqui, e tenho certeza que vocês nunca viram algo tão visceral nesse blog, como estão os posts que virão à seguir.

Tá… possivelmente estou exagerando. Mas prometo que a partir de agora, colocarei meu cú na reta, e vou começar a falar (escrever) sobre tudo que penso. Estejam preparados. MWAHAHAHAHA!

Anúncios
Tags:

Acho que pior do que uma coisa dar errado, é alguma coisa que dá errado acarretar em várias outras merdas. O famoso “efeito dominó”. A grana que eu tinha para receber do governo – que é um direito meu – não chegou. E sabe porquê? Queridos funcionários públicos fizeram alguma coisa errada com meus dados, e agora terei que esperar mais 30 dias para receber.

Porém, minhas contas não vão esperar mais 30 dias para serem pagas. Com isso, a viagem que eu planejava para o próximo mês, está com chances seriamente abaladas. A tattoo que eu iria começar esse mês, completamente descartada. Sem contar os equipamentos que preciso comprar para o trabalho, que terão que ser adiados por pelo menos mais 2 meses. Great! Eu amo esse meu Brasil.

Pra completar ainda mais a situação, sábado foi 6/9. Dia do Sexo. E nem foi comemorado. Nem uma “homenagem” foi prestada. Verdadeira frustração. Que merda!

Sabe quando você adora uma banda, que já lançou pelo menos 1, 2 ou até 3 álbuns, e de repente ela fica uma bela de uma merda? Lança aquele disco cocozão que você tem nojo de colocar pra ouvir, ou em muitos casos vira uma farofada sem graça, e um monte de gente sem noção começa a gostar e achar o máximo. Você tem até vergonha de dizer que curte aquela banda, porque certamente as pessoas vão te julgar em cima do trabalho horroroso que eles fizeram. Os novos “fãs”, que acham aquele som maravilhoso, nunca escutaram direito os discos anteriores, e normalmente quando muito, somente decoraram os nomes das músicas pra dizer que conhecem.

Isso já aconteceu comigo algumas vezes. Algumas a ponto de realmente sentir vergonha por ter aquilo no meu top 50 do Last.fm. Mas fazer o quê? Um dia eu gostei de verdade, tinha qualidade, e eu era viciado ouvindo o dia inteiro. É parecido com aquela menina meiga, bonita e toda especial que você namorou. De repente, você leva um pé na bunda e ela decide virar uma vadia. É melhor você abstrair toda essa sacanagem e guardar pra si somente os momentos bons.

Em um escritório que só trabalha homem, boa coisa não pode rolar. É o que acontece lá no trabalho. Um tal de um sacanear o outro o tempo todo. E as zoações vão desde brincadeiras com trocadilhos, até coisas mais pesadas. Vira e mexe, alguém inventa alguma coisa nova. Esses dias rolou essa picaretagem no teclado de um colega, enquanto ele tinha saído pra almoçar.

Teclado alterado por picaretagem. Entre as brincadeiras mais comuns, tem “invadir” o perfil no Windows do indivíduo e trocar atalhos, colocar foto de homem pelado como papel de parede, trocar avatar do messenger e mandar mensagens pederastas pros outros colegas (incluindo tirar PrintScreen e colocar no mural).

O lado bom de trabalhar lá, é o alto astral. Por alguns momentos compensa todos os pontos ruins.

Mas mudando de assunto, fiquei sabendo ontem da mais nova Lei nº 11.705, que altera o Código de Trânsito, proibindo e multando o consumo de bebidas alcóolicas por motoristas. Que ótimo! Mais uma belíssima obra do nosso presidente – grandissísimo filho da puta -, Luiz Inácio Lula da Silva. Esses dias também me revoltou ao ver no jornal, nosso querido prefeito César Maia, todo sorridente, comemorando e fazendo planejamento para Olimpíadas de 2016, no Rio. Me recuso a tecer quaisquer comentários sobre esse nosso governo. Sou brasileiro, e já desisti faz tempo.

Podem tirar as crianças da sala, pois pela caralhésima vez, estou com um novo blog. Dessa vez, sem tema específico. Só quero mesmo botar pra fora o que não é arroto nem peido. E como diz o dito popular dos canalhas: “Bom é quando faz mal”. Então, vamos que vamos.


Perfil


GRINGO. Também conhecido como Rafael. "Jack of all trades, master of none" - Competente em muitas coisas, especialista em nenhuma. Carioca, mas um dia ainda vai conseguir ir morar no Sul. Fotógrafo, designer, redator e editor de vídeo - mais ou menos nessa ordem. Já foi jornalista underground, editor de site de música e produtor de shows. Amante incondicional de tequila, mas não dispensa a boa e velha roda de cerveja com os amigos. Amante também da arte, em todos os aspectos. Deveras sonhador, mas determinado o bastante para conseguir as coisas que almeja. Violent mood swings: Humor um tanto quanto instável, embora as mudanças felizmente não durem muito tempo. Realista. Teimoso. Senso crítico apurado. Melhor amigo de Murphy.

Visitas

  • 9,629 hits

RSS Inside Techno

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.