… bom é quando faz mal.

Posts Tagged ‘dicas

Oh, Sleeper

“Wake up, O sleeper, rise from the dead, and Christ will shine on you.”, que na tradução livre, seria “Desperta, ó dorminhoco, ressuscitou dentre os mortos, e Cristo te iluminará.” é o que dá nome à banda Oh, Sleeper. Oriundos dos Estados Unidos, essa banda cristã com influencias de math e metalcore,  não foi batizada com uma passagem bíblica à toa. O que para alguns ainda pode soar estranho, mas o grupo auto declarado cristão, possui uma sonoridade agressiva que abre portas para mentes menos desenvolvidas considerar como “coisa du dêmo”. Riffs desconexos, berros alucinados e muita porradaria.

Formada pelo baterista Ryan Conley – até então em uma bandinha com vida curta chamada Terminal -, pelo guitarrista Shane Blay (Between The Buried And Me) e o baixista Lucas Starr (naquele momento ainda com o As Cities Burn), em abril de 2006 iniciaram atividades, já com Micah Kinard ocupando os vocais. Passaram por todas as dificuldades de uma banda começando, sem grana, sem lugar para ensaiar e com horários incompatíveis entre seus integrantes. Após incontáveis e vergonhosos testes feitos para um segundo guitarrista, James Erwin, amigo de longa data e ex-integrante do Terminal se juntou ao grupo. Fechando assim a formação final, lançaram seu primeiro EP “The Armored March”.

img_ohsleeper1No verão de 2007, já estavam assinando com a Solid State Records, e lançando seu primeiro álbum completo “When I Am God” em outubro do mesmo ano. A repercussão da banda foi tanta que rendeu muitas oportunidades, incluindo abertura de shows para bandas grandes como Demon Hunter na “Stronger Than Hell Tour”, e Norma Jean durante sua turnê “Anti-Mother” . Logo em seguida – exatamente após o fim da turnê do Norma Jean em 2008 -, Ryan Conley anunciou sua saída da banda, deixando claro o quanto amava seus integrantes e Deus. Ao fim do discurso que aconteceu em Fort Worth, no Texas, ele também pediu a mão de Lynsay Cole em casamento. Foi substituído por Matt Davis, que integra Oh, Sleeper até os dias atuais.

Um novo álbum, totalmente conceitual, foi anunciado no início de 2009. “Son Of The Morning” trás uma mensagem muito mais direta que seu antecessor, o qual continha muitas metáforas. O vocalista Micah declarou que nesse álbum optaram por combinar a sonoridade das favoritas do público “Vices Like Vipers” e “Charlatan’s Host” do álbum anterior, para permanecerem fiéis ao seu próprio som e continuassem agradando à todos os fãs. As mensagens começam na capa do álbum: um pentagrama quebrado. O último breakdown e verso é “I’ll cut off your horns!” (Eu cortarei seus chifres!), na música “The Finisher”. Recheado de momentos como esse, “Son Of The Morning”, lançado em agosto desse ano, estreiou na Billboard 200 na 120ª posição, alcançando também 46ª em Álbuns de Rock e a 7ª posição em Álbuns Cristãs.

DISCOGRAFIA:
● The Armored March EP (2006)
● When I Am God (2007)
● Son Of The Morning (2009)

MYSPACE: http://www.myspace.com/ohsleeper

Clipe novo, da faixa-título “Son Of The Morning”

“Vices Like Vipers” do álbum “When I Am God”

title_new_tsoaf

Comecei com essa idéia no Twitter, e antes de me prolongar muito por lá, decidi passar a idéia para o blog. Afinal, aqui eu posso fazer muito mais do que rotular um gênero e colocar um link para o MySpace. Então, hoje inauguro essa categoria por aqui, com dicas semanais destacando alguma banda que eu gosto e quero compartilhar com vocês.

The Sound Of Animals Fighting é uma banda norta-americana de rock experimental. E se a busca por algo bem diferente do convencional não estava dando bons resultados, você pode ter chegado ao ponto certo nesse momento. A banda é um projeto paralelo e uma espécie de “supergrupo reunido pelo produtor (e vocalista do Rx Bandits) Rich Balling. O projeto é encabeçado por ninguém menos do que Anthony Green (ex-Saosin, atual Circa Survive) e membros do já citado Rx Bandits. Fundada em 2004, com 3 álbuns e 1 dvd lançados, a banda executou apenas 4 apresentações ao vivo até então, devido à dificuldade em unir todos os membros.

O som é uma mistura de “rock progressivo e “art rock, recheada de experimentalismos e psicodelia. Os integrantes são nomeados como animais, adotando alcunhas como rouxinol, morsa, lince, gambá, girafa, ovelha, pinguim e lobo. Se referindo entre outros, aos músicos Rich Balling (vocal), Matt Embree (guitarra) e Chris Tsagakis (bateria) do Rx Bandits, e pelos também vocalistas Craig Owens (Chiodos), Keith Goodwin (Days Away), Matthew Kelly (The Autumns), além do próprio Anthony Green (Circa Survive). Mas não tente achar referências nas bandas principais dos integrantes, pois a diferença pode ser absurda. Já passaram pelo projeto outros animais como, tatu, tartaruga, lhama, cachorro, cisne, polvo, hiena, urso e furão, onde incluem aí nomes conhecidos como Randy “R2K” Strohmeyer e Derek Doherty ambos do Finch, e Marc Mcknight do Atreyu. Todas as pessoas que ajudaram a banda de alguma forma, incluindo artistas gráficos, engenheiros de som, e até relações públicas, ganharam seus devidos nomes nesse mundo animal.

DISCOGRAFIA:
● Tiger and the Duke (2005)
● Lover, the Lord Has Left Us… (2006)
● The Ocean and the Sun (2008)

SITE OFICIAL: http://www.thesoundofanimalsfighting.com
MYSPACE: http://www.myspace.com/thesoundofanimalsfighting


Perfil


GRINGO. Também conhecido como Rafael. "Jack of all trades, master of none" - Competente em muitas coisas, especialista em nenhuma. Carioca, mas um dia ainda vai conseguir ir morar no Sul. Fotógrafo, designer, redator e editor de vídeo - mais ou menos nessa ordem. Já foi jornalista underground, editor de site de música e produtor de shows. Amante incondicional de tequila, mas não dispensa a boa e velha roda de cerveja com os amigos. Amante também da arte, em todos os aspectos. Deveras sonhador, mas determinado o bastante para conseguir as coisas que almeja. Violent mood swings: Humor um tanto quanto instável, embora as mudanças felizmente não durem muito tempo. Realista. Teimoso. Senso crítico apurado. Melhor amigo de Murphy.

Visitas

  • 9,605 hits

RSS Inside Techno

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.