… bom é quando faz mal.

Posts Tagged ‘negócios

Também preciso vender meu próprio peixe por aqui. E nesse exato momento vou falar sobre a agência virtual (em breve física, eu espero) que estou inaugurando o site essa semana, juntamente com meu sócio.

(site caption)

Página Inicial do Site

O layout que já estava praticamente pronto há quase 1 ano, e engavetado no armário, finalmente acabou sendo lançado ontem à noite. Antes dele, estava uma versão improvisada, e agora oficialmente, a versão final. Ainda faltam alguns ajustes – principalmente na parte de portfolio, como adicionar jobs mais recentes e organizar melhor a navegação -, mas o importante já está no ar.

Dê uma conferida, e se lembrar, indique aos amigos! E se quiser comentar sobre o design, navegação, acessibilidade ou qualquer outra coisa – incluindo reclamações -, esteja à vontade. Isso aqui serve pra isso mesmo. E o mais importante: se estiver precisando de comunicação, procure a gente!

Ultimamente o mercado está tão feroz na publicidade, que a briga pelos clientes acaba deixando de lado um pouco a criatividade para aumentar na produção. Com isso, muita campanha meia-boca que tem por aí, e propagandas cada vez mais simples e muitas até ridículas. O pior de tudo é que esses caras ganham muito pra nos entregar o mínimo.

Mas ainda assim, vez ou outra tem algo realmente bom. Esse abaixo é meio velho, mas acho excelente, e queria postar aqui. É uma propaganda do novo celular Samsung, estrelando Ozzy Osbourne (a moda agora “lá fora” é colocar superstars nos comerciais). Quem já viu o Ozzy falando, sabe que realmente ninguém consegue entendê-lo. Logo, a sacada foi genial. Assista!

Essa é uma das mais conhecidas estratégias de marketing, e também uma das mais bem sucedidas. Você oferece um serviço ou produto extremamente atraente, totalmente gratuito. Mas se você quiser realmente utilizar todas as suas funcionalidades, é preciso pagar uma pequena taixa. E eu, rato de pista e de internet, inevitalmente caí no truque.

Estava todo feliz, planejando mudar a cara desse blog, quando me deparei com a incrível limitação de não poder alterar o código fonte. Nem HTML, nem CSS. Maravilha! Para concluir tal feito, preciso liberar 15 doletas pro WordPress. Tudo bem, pra mim isso é lixo. Mas agora você, imagine os milhares (talvez milhões) de usuários, participando com essa quantia. Modesta, não? Reconheço que manter toda essa arquitetura e infra-estrutura, não é dos negócios mais baratos. Mesmo assim, posso calcular de cabeça, que o lucro ainda é imenso. Eu só vivo me perguntando por que não tenho essas idéias? Viver rico, sem trabalho, só administrando. Infelizmente é um destino para pouquíssimos seres humanos.

Mas aproveitando todo esse papo de marketing e idéias brilhantes, uma coisa que me irrita profundamente na internet, são as publicidades com som/música. Em uns 75% dos casos você mal consegue identificar de onde vem o maldito barulho (no meu caso a porcentagem sobe, por sempre abrir dezenas de abas no Firefox) e quase nunca você tem a opção de parar, a não ser fechando a janela. Definitivamente, essa estratégia não funciona de forma positiva. No meu caso, acabo nem vendo a propaganda, justamente por causa do som – que normalmente atrapalha a música que estou ouvindo.

Enfim, eu só queria mudar algumas coisinhas nesse layout que escolhi, porque ando preguiço demais para criar alguma coisa from scratch. Mas todo meu trabalho de escrever alguamas linhas de CSS só vai ter serventia quando o PayPal liberar meu pagamento. Pelo menos terei 1 ano de “upgraded account” pra ficar brincando.

Às vezes você cansa de ser um cara honesto e gente boa, e precisa partir pra filhadaputice. Porque não é legal você dar o sangue no seu trabalho, e ver que no fim, o que conta é saber puxar bem o saco, ou fazer parte da panelinha. Não adianta você ser legal e se dar bem com todo mundo. Basta investir na pessoa certa. E sim… isso me emputece. Você vai relevando, até uma hora que a bomba estoura! E eu digo, e repito: quando a MINHA bomba estoura, é papo de Hiroshima e Nagasaki.

Tags:

Perfil


GRINGO. Também conhecido como Rafael. "Jack of all trades, master of none" - Competente em muitas coisas, especialista em nenhuma. Carioca, mas um dia ainda vai conseguir ir morar no Sul. Fotógrafo, designer, redator e editor de vídeo - mais ou menos nessa ordem. Já foi jornalista underground, editor de site de música e produtor de shows. Amante incondicional de tequila, mas não dispensa a boa e velha roda de cerveja com os amigos. Amante também da arte, em todos os aspectos. Deveras sonhador, mas determinado o bastante para conseguir as coisas que almeja. Violent mood swings: Humor um tanto quanto instável, embora as mudanças felizmente não durem muito tempo. Realista. Teimoso. Senso crítico apurado. Melhor amigo de Murphy.

Flickr Photos

Mais fotos

Visitas

  • 9,585 hits

RSS Inside Techno

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.